A insuportável geração de amargurados e obcecados por seus ex-namorados(as)

Uma reflexão sobre como as pessoas simplesmente pararam de seguir em frente e se tornaram reféns do passado.

Anúncios

adeus

Queria não ter aberto aquela porta, nem ter lhe dado as chaves dela. Queria não ter aberto meu bem mais precioso, tudo o que eu tinha antes e meu único método de autodefesa: meu coração. Queria não ter lhe emprestado nada... Nem minha vida, nem a blusa que minha mãe fez, nem meu tempo.  Queria... Continue lendo →

Perder ‘senza peccare’

Algo se perde E outro algo se encontra Somos aquilo que se perdeu? Ou somos aquilo que encontramos? E onde nos procuramos? Onde nos encontramos? Onde nos perdemos? Em lugar algum... Que não seja dentro de nós mesmos!   Nada se perde Onde tudo se encontra Assim como nada se encontra Onde tudo se perde... Continue lendo →

Dos tomates e de nossa natureza

Me disseram uma vez que 'a grama não se esforça para crescer, ela simplesmente cresce'. Andei pensando sobre os tomates que crescem por aí e pelas frutas que caem das árvores quando estão prontas para serem devoradas. Elas não estão se esforçando. Elas simplesmente estão seguindo sua natureza. Apanhei um tomate na geladeira. Ele é... Continue lendo →

Teste.

Vou lhe dizer algo que pode não parecer a coisa mais legal do mundo: sempre teste ao outro. Você nunca sabe quem alguém é ou o quão longe a pessoa está disposta a ir sem que você a teste. Você nunca precisará testar alguém em quem confie! Nós, desconfiados por natureza ou obcecados em confiar... Continue lendo →

Se dê ao direito de ser EGOÍSTA

Tenho pensado em excesso sobre os outros, tenho me preocupado em demasia com eles tão somente pelo fato de que eu deveria ser 'mais altruísta'. Foi algo que botei na minha cabeça há algum tempo. Tenho deixado de me divertir aos fins de semana, pois, pelos outros, acabo derramando água na minha chope. Você já... Continue lendo →

400.

400. Esse é o número dessa postagem. Antes dela, postei 399 textos. Depois dela, talvez eu escreva mais 600. Não quero fazer muito alarde, quero somente agradecer a todos que gastaram um pouco de tempo de suas vidas para acessarem ao blog. O blog nunca foi operado buscando fins lucrativos e por anos tem sido... Continue lendo →

Sinta-se completa

Ei, por onde anda procurando as peças suas que você julga faltarem? As procura pelos bares, pelos becos, pela cidade inteira... Mas ao menos sabes pelo quê procuras? Pois tu andas por aí, com esse ar de desinteresse como se não estivesse procurando pro absolutamente nada... Mas eu percebo teus olhos à espreita, como se... Continue lendo →

“Ei, sua namoradinha se matou”

O que eu vou contar agora aconteceu faz quase dois anos. Não que eu tenha esquecido, mas dia desses apareceu em minhas recordações do Facebook uma música que eu estava ouvindo no dia que ocorreu. Imediatamente fui ao chão. Bem... Eu estava em casa olhando para o nada, me esforçando para parar de procrastinar, mesmo... Continue lendo →

Costumava ser tão fácil…

Costumava ser tão fácil. Eu levantava, colocava uma roupa e saia por aí. Sorriso no rosto, nenhuma preocupação, ainda que a vida estivesse bem longe de ser perfeita. Poucos tostões no bolso, que eu sempre gastava mal. Mesmo assim, tudo parecia estar no lugar. Costumava ser tão fácil quando tudo parecia estar no lugar (ainda... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑