Não permita que um pequeno risco estrague a pintura

eqwewqewqe

Muito bem, vou pressupor que ao ler essas palavras você já conheça um pouquinho sobre si mesmo e já tenha uma boa (ou mediana) ideia do que quer na vida. Vou pressupor que você tenha sonhos, objetivos, metas… Vou pressupor que, ao olhar para uma parede branca, você veja mais do que a cansada parede de cor única.

Vou pressupor que você olhe para aquela parede e veja tudo o que quer, tudo o que acha que merece, tudo o que é capaz de fazer. Vou pressupor que você olhe para a parede branca e veja o amor, veja tuas qualidades, veja você mesmo em sua essência. Vamos supor agora que você resolva pintar aquela parede de qualquer cor, qual cor você escolheria sem ser a sua cor favorita? Apenas pense e esqueça isso, mas PENSE. E se ao invés de escolher uma cor única, você pudesse pintar algo que representasse tudo o que você é e tudo o que tem capacidade de se tornar. “Ah, besteira, é só uma parede”.

Feche os olhos e pinte a parede. Essa é a vida que você quer, isso é o que existe além do seu coração. Isso é você. E claro, você pintará a parede sem quaisquer falhas, pelo menos enquanto estiver com os olhos fechados. Ao abrir os olhos, saiba que você tem a obrigação de pintá-la. Saiba que você tem a obrigação de ser, a obrigação de realizar aquilo que representa o teu eu interior.

Mas pintar uma parede nem sempre pode ser fácil, ainda mais uma parede que represente tanto. Em determinado ponto, você falhará. Em outro ponto, você pintará algo lá e verá que não ficou tão bom quanto você pensou que ficaria. O que eu posso dizer é que minha parede teria muitas falhas, embora eu tenha uma boa ideia de como ela seria. Eu reconheceria as falhas, eu as pintaria, mas eu não deixaria que elas assumissem o controle da minha vida. Eu simplesmente permitiria que as falhas existissem, assim como as falhas permitem a nossa própria existência.

E quanto a perfeição? Bem, dane-se a perfeição. Eu não vim à este mundo para ser perfeito. Não pretendo me tornar perfeito. Pretendo passar bem longe da perfeição que muitos dizem ser ideal. Eu não quero ser perfeito. Eu quero ser… Eu!

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s