É melhor um nada sincero do que um “algo” com as garras afiadas

Você pode tentar fazer algo sem propósito, pode até conseguir fazer algo sem a menor motivação, mas, assim, você não realizará nada. Da mesma maneira, um homem precisa de um coração para poder amar e de um cérebro para poder odiar. Se você está tentando fazer algo e aquilo não tem influência nenhuma em seu... Continue lendo →

Anúncios

Daquilo que fazemos quando estamos fora das jaulas

Ambos estávamos um pouco no fim da meada. Passávamos alguns dias juntos na semana e inevitavelmente acabamos por tratar um ao outro como parte de um casal. Você sabe como isso começa, com apelidinhos bobos, piadinhas com "sogro e sogra", mensagens de bom dia e boa noite. Mas algo aconteceu depois da terceira ou quarta... Continue lendo →

Loucas, desvairadas e minhas

Alguns dizem que eu tenho mau gosto... Não sou capaz de me controlar (e francamente não quero) no que diz respeito as mulheres. Eu não procuro bonecas de porcelana, não procuro pelo sorrisos artificiais e peitos siliconados. Eu sempre gostei de mulher de verdade: das loucas, até desequilibradas. Sempre gostei daquelas nas quais bati o... Continue lendo →

Um instante

Só por um instante, pare de pensar no que tu fizestes de errado e se concentre no que tu fizestes de certo. Por um instante, para de pensar no que há de errado com o mundo e passe a pensar no que há de certo em tudo isso. Por um instante, deixe seu corpo de... Continue lendo →

Mudança: mastigada e digerida

Eu tento entender a maneira com a qual as pessoas lidam com a palavra "mudança". Elas a buscam fora... Correm para igrejas e se enchem de sermões, correm para os shoppings e se enchem de coisas que não precisam, procuram no abraço amigo o fôlego para seguir adiante. Mas não. Nada do que você precisa... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑