E o vento levou (e se não levou, cuidado para não esmagar)

vento levou

Sei muito bem que tenho bebido minha dose de sorte diariamente, mas sei também que as coisas não vão para lugar nenhum sem dedicação e comprometimento. Vamos atrás do que queremos, mesmo que custe um pouco do nosso sangue. Ele brotará de novo, como num passe de mágica. E você precisa empenhá-lo no seu sonho, da mesma maneira que precisa empenhar seu suor e lágrimas.

E não é verdade que acabamos por alcançar o que realmente queremos, cedo ou tarde? E seguramos em nossas mãos, aí que está o ponto chave: foi um trabalho duro para conseguir, não foi? Mas saiba que se você não manter o pulso firme, o vento chegará e levará tudo o que você conseguiu com um leve sopro.

Mãos frouxas não seguram nada. Essa é a grande lição. Não odeie o vento e não odeie a vida. As coisas simplesmente são como elas devem ser e a natureza está cumprindo o papel dela, assim como tu tentas cumprir o teu com o máximo de afinco que conseguir.

Mas não se engane: se apertar firme demais, aquilo que tu tanto batalhaste para ter será esmagado pela tua própria mão. Sim, a mesma mão que batalha para conseguir é aquela que destrói e transforma em pó. A diferença está na energia empregada no ato. Aprender a controlar sua mão e a “posse” é um dos maiores desafios que tu encontrarás pelo teu caminho.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s