Para que eu possa sonhar quando fechar meus olhos à noite

theresalight

Leia ouvindo: The Smiths – There is A Light That Never Goes out

Quando eu boto algo na cabeça ninguém consegue tirar. Pessoas são machucadas por isso, corações são partidos. Não me sinto mal, pois meu coração é partido também pelas minhas próprias decisões, bem como em tantos dias já foi partido pelas decisões de outros. Mas existe essa luz, essa luz que nunca se apaga. Eu sou teimoso, teimoso quando me pedem para desacreditar que essa luz existe. Como poderia ser diferente se quando fecho os olhos é ela que alimenta o calor da minha alma, como se fosse uma fogueira selvagem? Não quero que a chama se apague, não quero que a luz vá embora.

E não peça pra passar lá em casa, pois minha casa é o mundo. Você já está pisando em minha casa. Se não quer que ele seja a sua, peça licença para entrar. Mas ele é a casa de todos nós… Um lar que poucos ousamos chamar de lar. O privilégio é todo nosso, ainda que não sejamos capazes de admitir.

E sim, os sentimentos nunca serão poupados nesse mundo louco. Estamos todos sozinhos, carregando o peso da vida em nossas costas. Sim, por dias ela é leve e fácil de ser carregada, mas em outro ela pesa.. E pesa muito. Os fracos irão deixar o peso cair, como eu já deixei muitas vezes. Encaramos como um fardo aquilo que para outros seria um prazer. E eu carrego todo esse peso para que a fogueira selvagem não se apague… Para que a luz não pare de me visitar… Para que eu possa sonhar quando fechar meus olhos à noite.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s