Não há amor lá pelas oito da manhã

565677

Vivo na margem da sociedade e na incoerência de querer uma história de amor que dure apenas uma noite. Não, não estou falando de uma escapadinha na sexta ou no sábado à noite que seja banhada à cerveja e que resulte em mim pelado na cama com uma estranha. Estou falando de uma história de amor, recheada de pequenas coincidências e afeto… Mas quero que ela dure apenas uma noite.

Como posso me controlar se sou metade romântico incurável e metade solteiro inveterado? O que posso dizer se me canso tão rapidamente das coisas que prefiro intervir no destino e acabar com elas quando o sol nasce? Ah, não é sempre tão fácil não! Às vezes é difícil, às vezes eu quero ligar de novo, às vezes eu quero saber como aquela pessoa está. Mas eu não posso fazê-lo. Escolha minha, entende?

Quando o sol aparece, alguns pontos finais precisam ser colocados. Vai saber… Quem sabe algum dia apareça algo que realmente prenda a minha atenção após as oito da manhã.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s