Ensaio sobre o presente, o alto da montanha & frutas devoradas

Logo oficial Maravilhoso mundo nd

 

Primeiramente, sei que esse texto não vai fazer sentido para 95% dos que lerem, mas eu não poderia deixar de publicá-lo. Também sou da teoria de que quando algo é escrito sob forte emoção, suas palavras não devem ser revisadas. Se alguém compreender a intimidade das palavras que proponho a seguir, não deixe de entrar em contato.

Se você pensa sobre o passado, se você está ancorado a ele e se está respirando os seus ares tudo o que você será capaz de experimentar será o passado. O passado será tudo o que você conhece, será tudo o que existe na sua mente. Você se tornará apenas uma versão de si mesmo (e não uma das melhores).

Se você subir em uma montanha você não verá a montanha, mas sim a visão que ela lhe proporcionar. Você pode observar as nuvens e pode notar os pássaros voando sobre a sua cabeça mesmo com os olhos fechados. Você fecha os olhos e vem para o presente e em um instante vivendo nesse exato momento você compreende mais do que compreendeu em toda a sua vida, em toda a sua história.

O que você precisa fazer é estar inteiramente presente no agora. Você não realizará nada no passado ou no futuro. Você tem que fechar a boca e os olhos e enxergar o presente, sentir as mãos do “agora” sobre o seu corpo. Você tem que trazer a sua mente para o presente, a sua consciência. Você tem que esquecer de quem você pensa que é e vir para o momento presente, pois é lá que encontrará quem você verdadeiramente é.

Ainda assim, você não faz isso. Você continua preso ao passado e ao futuro, como se não houvesse presente. Deixa pra amanhã, deixa pra depois, deixa pra ontem. Sua vida passará em um piscar de olhos e você irá perde-la caso não esteja presente. Venha para o agora. Não pense, apenas exista. Coloque a si mesmo na condição de observador: observador de si mesmo e do universo maravilhoso que o cerca. Você é apenas uma parte pequena dele, um pequeno fragmento em algum lugar desse vazio sem vibração… Mas você pode fazer tanto. A existência não é trivial, uma vez que você se encontra no momento presente.

Respire, respire profundamente. Isso irá trazê-lo para o aqui e agora. É agora, enquanto você lê essas palavras que você está experimentando o presente. Esse é o topo da sua montanha. Feche os olhos e veja. Veja além do que está diante de seus olhos. Permita que a sua consciência encontre a eternidade que só existe no momento presente. Quando seu cérebro tentar lhe transportar para o passado ou para o futuro, assuma o controle e diga: “Agora não”. Não o deixe solto por aí, pois você precisa dele tanto quanto ele precisa de você.

Agora, agora mesmo. Acontecem milhares de coisas magníficas dentro de seu próprio corpo. Seja o observador. Observe a maneira com a qual seu cérebro recebe essa informação, observe a maneira com a qual o sangue circula por suas veias, observe seus batimentos cardíacos e cada célula nervosa do seu corpo.

Seu lar é no “aqui e agora”. Você não tem um ninho no futuro e não tem um ninho no passado. Tudo o que você tem é esse momento, esse “piscar de olhos”. Não o desperdice, pois você não irá ganha-lo de volta. Lhe foi dado esse instante e não foi por acaso. Não existem coincidências por mais que a vida nos faça acreditar que sim. Temos um propósito, cada um de nós que pisa os pés na terra… Cada animal, cada planta, cada molécula e cada célula viva. Tudo cumpre um papel primordial no grande plano da existência. Pense na evolução, pense no rumo que estamos tomando agora. Agora é o momento para tomarmos esses rumos e não para os escolhermos.

Vá para uma árvore e apanhe uma fruta. Não faça mais nada, simplesmente apanhe uma fruta e passe a devorá-la. Viva nesse momento. Saboreie a fruta, saboreie o alimento que entrou em seu caminho. Observe como suas pupilas o degustam, observe como tudo está conectado. Devore a fruta, sem pensar em mais nada. Não há nada mais importante do que consumir a fruta.

Tome um banho e simplesmente tome um banho. Não pense! Sinta a água lavando seu corpo, sinta suas células sendo renovadas por dentro e por fora. Sinta a constante mutação que age sobre você desde antes de seu nascimento.

Confie em mim: podemos sentir o presente, experimentar seu sabor, seu cheiro, podemos enxergar suas cores e encontrarmos nele a razão para tudo. Só há um momento, só há um segundo para que cada um de nós desabroche para o presente. Esse instante é tudo o que você precisa para fazer a diferença.

E você não será mais uma pessoa comum. Irá andar pelas ruas de um jeito diferente e passará a enxergar tudo de um jeito novo. Barreiras dentro de sua cabeça serão rompidas e traumas serão curados. Tudo o que você tem que fazer é se transportar para o momento “AGORA”. Tudo o que você tem que fazer é se manter dançando no presente e nunca mais parar. Se você para de dançar, você já está no passado.

Venha para o momento presente e você estará por toda parte.

Anúncios

3 comentários sobre “Ensaio sobre o presente, o alto da montanha & frutas devoradas

  1. Pingback: Pra ler, reler e guardar: os melhores textos de 2014 | O maravilhoso mundo de Anderson

  2. Legal o texto. Posso estar enganada, mas se a pessoa ja leu (ouviu falar) uma minima coisa a respeito da importância de viver no presente (o poder do agora do eckart tolle, recomendo!) não tem o que não entender no texto, é muito simples!
    Here and Now, é tudo que existe. O passado ja foi e o futuro ainda não chegou!
    =)

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s