ELA

7567657

Quando eu estava com ela eu queria ter todo o resto e uma vez que eu consegui tudo que eu queria eu vi que tudo em que eu conseguia pensar era ela. Me envergonho em pensar em como seria estar com outras mulheres quando eu estava lá. Quero dizer… Todas as mulheres são fascinantes, complexas e únicas… Mas não são todas que conseguem mexer com a gente… Não são todas que nos enlouquecem.

Eu costumava pensar que eu precisava de armas. Colecionava comigo mesmo espadas, lanças e até mesmo metralhadoras. Fatiava, lançava e disparava com elas. Eu costumava pensar que eu precisava de escudos. Me defendia com eles. Tudo isso apenas acontecia na minha mente. As minhas palavras eram minhas espadas, minhas lanças e minhas metralhadoras… Minhas palavras eram meus escudos. Mas de que valor é dotada uma metralhadora que dispara apenas mentiras ou um escudo que não é capaz de nos defender das verdades? Tudo o que eu tinha eram palavras vazias… Eu não tinha nada.

E eu ainda quero tudo. Eu nem ao menos comecei! A diferença é que agora eu sei que de nada valerá conquistar o mundo e perder um sorriso. De nada valerá conquistar um castelo se não houver alguém para aquecer minha cama à noite. De nada valerá colocarem uma coroa na minha cabeça se não houver uma rainha para estar ao meu lado. De nada valerá uma guerra que não for em seu nome. De nada valerei eu, se não tiver coragem o suficiente para derrubar o mundo para lhe ver sorrir.

Estou indo para longe e nem mesmo se você forçar a vista será capaz de me encontrar, mas entenda que eu preciso ir para lá… Ou não se importe, se for o caso. Seria bom, pois assim saberia que também não se importa com os meus pecados ou com os meus crimes. Seria bom saber que não lhe importa… Mas ambos sabemos que não serei convencido com palavras. Lembra das espadas? Lembra das lanças? Lembra das metralhadoras? Dos escudos? Não me peça para acreditar em palavras, enquanto meu coração continua pulsando.

Talvez um dia eu volte. Talvez um dia nos encontremos em algum lugar que nos foi destinado. Talvez eu caminhe em sua direção. Com certeza eu não portaria espadas, lanças ou metralhadoras. Com certeza eu não carregaria o meu escudo. Com toda certeza eu não teria mentiras para lhe oferecer… Com certeza tudo o que eu teria para lhe dar é a minha mão. Segure-a e não solte nem que o mundo acaba. Estarei onde você precisar que eu esteja.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s