Aos farsantes, com carinho

aos farsantes com carinho

Faz pouco tempo que isso aconteceu. Conheci uma mulher. Não a que mais me interessou, não a mais bonita e absolutamente nada de especial. Simplesmente a conheci e passei um tempo com ela. Passamos duas semanas bem legais juntos, nos divertimos e eu – recém chegado em uma nova cidade – conheci alguns lugares que não conheci.

A questão é que ela não significou nada para mim. Talvez devesse, mas costumo ser exigente com as pessoas com as quais irei conviver. Me lembro dos ataques de ciúmes, possessão e neurose que saiam de sua boca, enquanto lágrimas falsas caíam de seus olhos. As lágrimas farsantes me comoveram uma ou duas vezes, quando eu já tinha certeza de que não aguentaria aquilo por muito tempo. Cacete, eu não gosto de drama, mas tem gente que parece se alimentar dele. Com o tempo, quanto mais lágrimas surgiam menos eu me importava.

Sim, eu sei o que você está pensando: QUE BABACA! Acima de tudo, sempre segui meu instinto. E o meu instinto me dizia plena e claramente que aquele não era um bom cenário pra mim. Todo o drama e as lágrimas que pareciam água com sal não combinavam comigo. Se eu tivesse feito algo para provocá-las, talvez eu me sentisse mal com aquilo. Mas posso dizer, sem a menor sombra de dúvida que sou inocente,

Mas não quero falar sobre a loucura de uma pessoa que sabia que jamais iria me ter para ela e sim sobre as atitudes dela. Descobri recentemente que essa mesma pessoa que vivia chorando suas lágrimas de crocodilo vivia dizendo aos amigos: “Ah, como eu vou explicar para o garoto que tudo o que eu quero é sexo?”. Ah, tem um detalhe importante que esqueci de mencionar: essa pessoa é doze anos mais velha do que eu, apesar da mentalidade de seis anos.

E as coisas realmente mudam de perspectiva quando você para pra pensar a respeito. Quero dizer, a pessoa está comendo na palma de sua mão, mas não pode admitir. Não, a tristeza dela vai muito além disso: ela tenta convencer as pessoas ao seu redor que está no controle. Mas não está, nunca esteve. A solidão começa a bater na porta na medida em que ninguém consegue lhe suportar por muito tempo, não é mesmo, minha querida?

Não, eu não vou cobrar a pessoa pela série de mentiras e farsas que descobri recentemente. Não tenho o menor interesse de olhar nos olhos de alguém e dizer: “Eu tenho pena de você”. Isso não me daria o menor prazer, por mais que eu ache que tal pessoa precisa de uma wake-up-call. Simplesmente vou permitir que o destino se encarregue. Aprenda com seus erros ou ninguém nunca vai lhe amar, baby.

Eu não amei. Eu nunca amaria. E não me arrependi um segundo sequer. Meus sentimentos estão guardados a quem porta a verdade e não a quem se esconde atrás de uma peça teatral. Nunca gostei de atores, sempre gostei de pessoas.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s