Você sempre vai ter tempo para o amor

amor toda hora

Ah, céus! Ando tão ocupado… Aos vinte e poucos, ainda tenho um mundo pra conquistar… Ainda tenho exércitos para vencer, batalhas a travar… Ainda tenho sangue e suor a derramar. Tanto sangue e suor que deve tocar o chão e tão pouco tempo para que eu possa empunhar minhas facas. Existem tijolos para levantar, cartas para botar em ordem e inúmeras doses de uísque para bebermos por toda a eternidade.

De vez em quando falta-me tempo para trabalhar. Quando o consigo, falta-me tempo para me banhar em um mar de preguiça. Falta tempo de ir para a praia, falta tempo de me isolar em algum lugar no meio do nada e falta tempo para acender uma fogueira e me deliciar com seu calor. Falta-me tempo para o amor também, mas eu não consigo deixá-lo para depois.

A verdade é que sempre teremos tempo para o amor. Nunca estamos ocupados demais ou zangados demais para nos tornarmos incapazes de dizer um “eu te amo”. A obrigação de toda a criatura que sente amor é demonstrar esse amor, independentemente das consequências ou do tempo disponível.

Para todo o sangue que eu deveria estar derramando e não estou, dedico meu próprio sangue. Para todas as batalhas que não estou travando, dedico o meu espírito. Para toda a guerra que eu deixo de enfrentar, dedico minha paz.

Mas para o amor… Para o amor dedico todo o meu tempo.

O resto pode esperar.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s