O amor é a única frequência que entendo

loe

Quando olho para cima vejo nossas almas voando em algum lugar sobre as nuvens. Acima da gente, nosso amor sobe – ele senta-se olhando para o horizonte. Se existe um deus para mim esse deus é o amor. Se existe um amor para mim esse amor é o nosso. Rezo a ele e tão somente a ele. Não para que esteja do meu lado, mas para que ele nunca acabe. Quero estar ali como o nosso amor: sentado e olhando para o além.

E enquanto observo essa festa celestial mediante as distrações sobre as quais me lanço tenho que ter a certeza de que não tenho meu celular por perto, pois gostaria que olhasse para cima e visse o que está acontecendo ali. Deixo-te livre, tão livre quanto deixo meu amor. Livre, meu amor cresce. Livre, meu amor se conecta a tudo. Aprecio, sem a intenção de possuir.

E por tamanha gratidão que sinto pela sua existência, o amor me segue lá de cima – abençoando meu caminho, da mesma forma que ele fará com o teu se tiver coragem para olhar.

A terra sumira diante de nossos pés enquanto nossas almas se fundiam em uma só. Isso a assustou? E lhe assusta então saber que nosso amor está sobre nós e que existirá pela sempre? A mim, a ideia agrada. Não quero que ele vá embora. Rezo para que ele fique.

Mas não, não é só lá no alto que vive nosso amor. Fecho os olhos e ao encontrar o meu coração, encontro o seu ao lado. Cuidarei dele, acima de tudo. Cuidarei do teu melhor do que cuidarei do meu. Teu coração é uma pedra preciosa. Quando coloco-o ao lado do meu, sinto ambos brilharem. Mesmo que eu fugisse do amor que sobrevoa a minha cabeça, não poderia fugir do amor que vive em mim. Não poderia – nem se quisesse – tirar o teu coração de perto do meu. Se amar por dois for necessário, amarei. Pois o amor me liberta, da mesma forma que espero que a liberte. O amor é aquilo que nos torna livres para amar.

A “necessidade de ir” então deixou de ser uma necessidade e parou de habitar meu corpo. Por que eu fugiria? De que eu fugiria? Pergunto então ao nosso amor lá em cima qual seria meu próximo passo. O sol e a chuva se unem para enfim me responder: “Simplesmente fique”. Permanecer é o primeiro passo a ser dado. Afinal, tinha acabado de compreender que a verdadeira liberdade não era ir e sim ficar, mesmo com tantos motivos para ir.

A noite chega e não saístes da minha cabeça. Fico feliz por isso. Não lhe pergunto onde está, por mais que quisesse. Não convido-a para estar comigo, por mais que quisesse. Não digo que lhe amo, por mais que quisesse. Nem mesmo lhe dou boa noite, por mais que meu peito queime ao pensar em ti. Simplesmente permito que as portas estejam abertas para quando decidir me procurar.

E pensando em ti olho para as estrelas no céu. Em algum lugar no meio delas, nosso amor olha para o horizonte. Me junto a ele.

És livre.

Livre para escolher o amor; Livre para esconder-se dele.

Quanto a mim… Cansei de fugir. A fuga perdera seu propósito. Desisto de desistir, pois afinal – era e sempre será amor. Jamais desistirei do amor. Amo por natureza.

E creia no que digo: o amor é a única frequência que entendo. Se quiser me encontrar, sintonize-se. Daí sim, caminharemos juntos por toda a eternidade.

Já encontrei o que procuro, falta o que encontrei me procurar. Quando a minha rosa estiver pronta, a regarei. Não tenho pressa. E cinco mil rosas me parecem apenas perda de tempo.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s