A friendzone não existe, você só é babaca mesmo…

friendzone - a desculpa dos babacas

“Nossa, tratei aquela mulher que nem uma princesa e ela não ficou comigo… Me botou na friendzone (snif, snif)…”;

“Ela reclama que todos os homens são iguais, mas eu dei uma rosa pra ela na quinta série e ela não ficou comigo (snif, snif)…”;

“Sou amigo dela há cinco anos… Ela ficou com todos os caras que ela conheceu, menos comigo (snif, snif) e eu sempre fui tão legal com ela… Sempre a tratei como uma princesa…”;

O que todas essas frases tem em comum? Não, esses três caras não foram iludidos pela mesma mulher que acabou fugindo em direção ao pôr do sol com algum cara babaca. Os caras babacas são aqueles ali, que dizem frases desse tipo… Eu talvez não seja o maior exemplo de cavalheirismo do século XXI e talvez não seja o cara ideal pra escrever esse texto, mas alguém precisa fazê-lo antes que o mundo perca de vez as estribeiras.

Enfim, #friendzone… O termo já existe há muuuuito tempo e provavelmente começou a ser usado em alguma galáxia muuuuito distante (brincadeirinha: foi usado pela primeira vez no seriado Friends em 1994) mas só se popularizou há algum tempinho atrás. De uns três anos pra cá, o povo adora falar disso. Alguns se vitimizam, outros dão risada da situação. Se você viveu embaixo de uma pedra nos últimos anos e não sabe do que se trata, eu explico: basicamente a “friend zone” acontece quando em uma relação de “amizade”, uma das partes deseja investir em um relacionamento amoroso enquanto a outra está cagando em outra sintonia.

Ahhhh… Isso provavelmente fez você lembrar-se daquela vez que você era apaixonado pela sua amiguinha da escola e ela não te dava bola ou da vez em que o menino bonitinho da escola preferiu ficar com a sua amiga ao invés de você, sendo que você era TÃO LEGAL COM ELE. Meu grande objetivo em fazer esse texto (descompromissado mesmo, pois o assunto não é sério) é provar de uma vez por todas que a tal friendzone não existe e que é só um argumento usado pelos babacas platônicos.

Agora, vamos supor: você é legal com uma garota, tratando-a com flores, chocolates e bichinhos de pelúcia. Ela conta seus segredos pra você e você os partilha com ela. Um dia ela conhece um cara e se apaixona por esse outro cara, sendo que você tinha um interesse “a mais” pela garota (e pode acreditar, se você a tratou como sua melhor amiga ela vai lhe tratar como seu melhor amigo também). Agora, quem diabos disse que você foi parar na friendzone? Quem diabos lhe disse que a garota deve se casar com você, ter cinco filhos e dois poodles só porque você foi legal com ela? Não, pequeno gafanhoto… As coisas não funcionam assim, pelo menos não nessa vida.

Já vimos vários exemplos no Facebook. Lembro do caso de uma garota que postou que “todos os homens são iguais” e em seguida o “ex-amigo” escreveu um texto enorme sobre todas as vezes em que a garota o tinha dispensado. Lembra o que eu disse antes? Enquanto uns riem da situação os outros se vitimizam.

Quando eu me deparo com textos como esse, acabo sendo picado pelo mosquitinho da raiva. Quero dizer… Se uma garota quer ser sua amiga, o que há de mal nisso? Você pode se apaixonar por ela e pode desejá-la o quanto bem entender… Mas não se esqueça: ELA NÃO TEM A MENOR OBRIGAÇÃO DE FICAR COM VOCÊ. E se você pensa isso, além de ser um péssimo amigo você é um completo babaca. Ficar alimentando um sentimento de vitimidade só porque alguém não quer ficar com você não se chama friendzone não. Se chama babaquisse e já existe desde os tempos bíblicos.

banner fan page

Eu poderia escrever mais três páginas sobre o assunto, mas não irei. O que eu PRECISO (e acreditem, eu preciso mesmo) dizer é que as pessoas não são objetos. Cada pessoa é tomada por suas vontades, desejos e ambições. E sim, todo mundo faz papel de trouxa de vez em quando… É NORMAL. Mas a culpa não é da pessoa não, a culpa é inteiramente SUA. Se a pessoa não lhe quer, problema dela… Você já pensou no tamanho do seu egoísmo em estragar uma amizade simplesmente por a pessoa não olhar para você do jeito que você olha pra ela?

A friendzone é um argumento marginalmente babaca utilizado por gente mimada que não sabe o que fazer da vida. Entenda que o mundo não é como você gostaria que ele fosse, pois se assim fosse não teria a menor graça 😉 e da próxima vez que você cogitar a possibilidade de dizer alguma das três frases que escrevi no início desse texto, pense duas vezes… A friendzone não existe, você só é babaca mesmo…

E, afinal… Se você é legal com alguém esperando receber alguma coisa em troca… Você não é tão legal quanto pensava que era, entendeu?

Anúncios

3 comentários sobre “A friendzone não existe, você só é babaca mesmo…

  1. Não sei se é falta de domínio sobre o tema em questão ou só sensacionalismo mesmo, porém você tratou do tema de uma maneira superficial, expondo apenas o lado mais extremo da friendzone, lógico que existem caras, como os que foram citados na postagem, que acham que favores, gentilizas, boas ações em geral obrigam a mulher e ter algum tipo de relacionamento, mas existem outras situações. Friendzone não se resume em “babacas” correndo atrás de uma mulher, às vezes o sentimento nasce depois de anos de amizade, de uma hora para outra, sem necessariamente alguém ter planejado nada, em muitas vezes ambos concordam que algo a mais que amizade poderia estragar a amizade de anos. A questão é que o termo “friendzone” é constantemente associado as ações que você citou na postagem, deixaram de ver que tem muito mais coisas envolvidas no termo.

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s