O melhor texto que você lerá hoje (e provavelmente do qual você irá se esquecer alguns segundos depois)

423424234

Do jeito que as coisas realmente são, estamos apenas peneirando as nossas vidas… Tentando digerir as informações que nos são dadas de uma maneira tão rápida quanto elas chegam pra gente. Não paramos. Não paramos nunca.

Não paramos para tomar consciência de nossa própria existência. Não nos contentamos em “sermos” aquilo que já somos. Entramos na busca desenfreada para nos tornarmos algo que um dia queremos ser sem ao menos termos a menor garantia de que aquilo que queremos nos tornar irá satisfazer nossa alma. Quantas vezes você já se tornou algo ou fracassou em se tornar algo? Provavelmente você já perdeu as contas. E quantas vezes você simplesmente se concentrou no agora, sendo exatamente aquilo que você é?

Não estamos presentes. Se eu perguntar para você tudo o que você viu, sentiu, cheirou, experimentou e ouviu no dia de ontem você não vai conseguir me responder. E nem é culpa sua, pois afinal você não estava lá. Tudo o que pode me dar é um esboço. É por isso que quando alguém nos pergunta “Como foi o seu dia hoje?” simplesmente respondemos algo do tipo “Ah, foi legal. Tudo saiu bem”.

Então vamos supor que você me perguntasse o que está acontecendo agora. Lhe digo que estou presente, tentando tomar consciência de tudo o que está acontecendo em todas as galáxias nessa fração de segundo. Mas eu não poderia lhe falar daquilo que eu não sei. Não poderia lhe falar dos seres invisíveis que existem entre eu e você e nem da forma como toda a vida no universo reage e se sente nesse exato momento. Eu levaria uma eternidade para lhe dizer apenas o que está acontecendo na esquina onde moro. E você provavelmente levaria uma eternidade para me contar tudo o que você viu, sentiu, cheirou, experimentou e ouviu no dia de ontem.

Temos jóias preciosas como os olhos, instrumentos musicais encantados em nossos ouvidos e um conjunto infinito de nervos e terminações em nossos cérebros. Como podemos não ser capazes de experimentar o infinito? Como podemos não ser capazes de tomar consciência de tudo o que acontece e já aconteceu? Com tantas dádivas, como podemos não estar presentes?

E quando você parar pra pensar como eu parei agora sobre esse organismo de valor inestimável que nos foi dado você compreenderá que a eternidade e a divindade habita em tudo e em todos. Não há o bem nem o mal, por mais que gostemos de falar deles o tempo inteiro. Não podemos separar uma coisa de outra ou o dia de ontem do dia de hoje pois tudo faz parte de uma coisa só… Há apenas uma vida a qual todos vivemos enquanto saímos por aí discursando sobre “a minha vida” ou “a sua vida”. Não compreendemos que precisamos todos estarmos aqui e que existe um propósito para que todos existamos juntos. Não precisamos saber qual é esse propósito e provavelmente não o entenderíamos mesmo que todos os deuses descessem dos céus para sussurrar em nossos ouvidos.

E você dá meia volta, levanta da mesa e vai fazer um café. Volta e acende um cigarro. Olha para a janela. Todos estão conectados, mas ninguém sabe disso.

E em alguns segundos, você esquecerá disso também…

Continua olhando para baixo. Vê as pessoas preocupadas com a infinidade de problemas gerada pela sociedade. Pensa: “Ah, que tolas! Elas nunca saberão!”. Então você volta para o seu mundo e lembra que tem uma porção de coisas para fazer. “Ah, que tolo! Daqui a pouco eu não saberei também”.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s