Um texto dedicado para as pessoas que “pensam demais”

pensar demais

Dizem por aí que existem dois tipos de pessoas no mundo: as que pensam muito e fazem pouco e as que pensam pouco e fazem muito. Não é bem por aí e posso dizer isso sem medo de errar pois conheço os dois lados dessa moeda.

A verdade é que na melhor época da vida da maior parte das pessoas (a infância) as pessoas pensam bem menos e costumam agir por impulso, fortemente levadas pela emoção e pela vontade. Porém, em algum ponto de nossas vidas acabamos por assumir uma responsabilidade maior por nossos atos e acabamos “pensando demais” antes de agir ou de tomar qualquer decisão.

Creio que pra mim esse momento veio lá pela metade de minha adolescência. Eu ainda fazia um monte de besteira como qualquer outro adolescente, mas algo dentro de mim havia mudado. Mesmo quando eu ia fazer alguma coisa verdadeiramente idiota eu precisava pensar primeiro. Quando ia beijar uma garota, pensava se realmente era o momento certo. Antes de sair de casa, pensava se realmente estava calçando os tênis certos para aquele dia. E por uns longos anos eu pensei em demasia, deixando de fazer muita coisa que eu tive vontade.

Porém, aquilo não durou muito. “Pensar demais” não é saudável. Então comecei a me aventurar e ser um pouco mais inconsequente. Gostei daquilo tudo, apesar de me fazer entrar em várias roubadas. Foram bons e longos anos agindo sem pensar em absolutamente nada. O que eu tinha vontade de fazer, eu fazia. O que eu não tinha vontade de fazer, não fazia. Simples assim.

Dizem por aí que precisamos agir de um modo ou de outro. Ou reagimos por meio da razão ou da emoção. Descobri recentemente que não é bem assim. Você não precisa nem “pensar demais” e nem basear todas as suas atitudes através da emoção. A vida não tem um manual de instruções e também NÃO TEM UM JEITO CERTO DE SER VIVIDA.

Se você pensar demais, vai acabar não fazendo nada de importante. E se você não nunca pensar antes de agir estará morto dentro de poucas semanas. A verdade é essa: nos foi dado um corpo humano com uma mente cheia de ferramentas maravilhosas e insistimos que só podemos utilizar uma ou outra. NADA DISSO! Todas as ferramentas que estão à nossa disposição podem ser utilizadas na medida em que precisamos delas.

Pense e sinta. Você pode fazer as duas coisas.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s