Seu smartphone, sua lavagem cerebral (e a minha também)

smartphone

Em algum lugar tem um pôr-do-sol querendo que você o observe ou as gotas da chuva querendo que as observe enquanto elas deslizam como se estivessem dançando pelas folhas das árvores. Em algum lugar tem uma nuvem que se formou especialmente para que você pudesse enxergá-la… Mas você não enxerga nada exceto a tela do seu celular.

Em algum lugar pertinho de você existe uma mulher para você amar, um homem para você amar, um cachorro ou até mesmo um passarinho para você amar. Em algum lugar dentro de você existe um espaço para que você ame a si mesmo. Mas você não ama nada. Você ama o seu celular.

Em algum lugar há o conhecimento querendo que você o absorva, a sabedoria querendo que você a adquira. Em algum lugar há a plenitude da inteligência querendo fazer parte de você… Mas você não quer nada disso. Você quer viver na ilusão do seu celular. Você passa mais tempo junto à tela do seu celular do que passa consigo mesmo.

Você não se conhece, você conhece o seu celular. Você não conhece o calor de sua alma, conhece a frieza de teu celular. Você não ouve as batidas de seu coração, só ouve o barulhinho e a vibração de seu celular.

E de repente você diz: “Puxa, eu realmente queria que as coisas fossem diferentes” – mas você não faz nada, nem ao menos desvia o seu olhar hipnotizado pela pequena tela do seu celular.  Você nem ao menos olha para frente, por tudo aquilo que está por vir. Você só tem olhos para o celular.

Você observa uma flor, mas realmente não a observa. Você só pensa em como tirar uma foto legal para mostrar para os seus desconhecidos íntimos em suas redes sociais. Você resolve sair no sábado à noite, mas antes precisa postar uma foto para os mesmos desconhecidos. Você precisa da aprovação deles e nem sabe por qual motivo isso é tão importante.

Você deita-se em sua cama com seu celular ao lado, você almoça na companhia de sua ilusão. Você se desespera quando não há uma tomada por perto. Você não está vivendo a sua vida. O seu celular está vivendo a sua vida por você.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Seu smartphone, sua lavagem cerebral (e a minha também)

  1. Me lembro na época que eu estava solteira, e via vários caras mexendo no smartphone, provavelmente paquerando garotas em redes sociais, e eu sempre pensava, caramba, se eles levantassem os olhos dos seus celulares poderiam ate me ver… Mas isso de fato nunca aconteceu.

    Tanto que conheci meu atual noivo em um site para relacionamentos, e sim sou muito feliz, mas fico pensando quantos caras e quantas meninas perdem chances de serem felizes todos os dias, quando seus olhos só enxergam a tela dos seus celulares?

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s