Talvez você não precise de um amor, talvez você só precise de um pouco de maturidade

4345Não é incomum encontrarmos pessoas que dizem que “precisam de alguém”. Só em eu lhe contar isso já devem ter brotado alguns nomes na sua mente ou você simplesmente seja uma dessas pessoas. Talvez, por se sentir um pouco carente, você se pegue envolvido(a) em pensamentos do tipo: “Puxa, eu realmente preciso de um amor”.

Você quer saber a dura verdade?

Você não precisa, não. Tudo o que você precisa é de um pouco de maturidade.

Seu grande problema não está na ausência de um “amor” e sim no fato de você não conseguir utilizar a sua carência ao seu próprio favor. Você começa a temer a solidão e se pergunta por quanto tempo ela irá durar. Lhe asseguro: Se você tiver maturidade o bastante para encarar a solidão e sua própria carência, verás que elas são apenas fantasmas que tu mesmo criastes. Se você não tiver maturidade e acabar “ficando com alguém” simplesmente para matar a sua solidão você pode ter uma queda tão grande que nem ao menos consegue imaginar.

Por experiência própria: Eu estava solteiro há dois anos e me pegava com pensamentos do tipo “Ei, eu preciso de alguém para mim”. Acabou que conheci uma garota relativamente legal, relativamente bonita e relativamente o meu tipo. Creio que ela estava com pensamentos parecidos com os meus, pois três dias depois que nos conhecemos já estávamos “namorando”, dando ‘apelidinhos carinhosos’ e toda aquela melação.

Agora, me pergunte como foram os anos seguintes com essa garota a qual eu namorei por estar carente e a qual provavelmente me namorou pelo mesmo motivo. Quer saber a resposta? Simplesmente não houve ano algum.

Pulamos de cabeça em nossa própria fantasia imatura de “ter alguém”, mas logo vimos o tamanho da cagada besteira que tínhamos feito. Não, a gente não se amava nem um pouquinho e eramos imaturos o bastante para dar um fim naquilo tudo antes mesmo de começarmos. Sabe o motivo? Pois é… Ambos “precisávamos de alguém”.

Logo vimos que o “precisar de alguém” era uma tremenda farsa, uma espécie de mentira que contamos a nós mesmos. Sabe quanto tempo o “namoro” durou? Apenas sete dias. Sim, foram sete dias. Nem anos, nem meses, nem semanas. Sete dias fingindo que sentíamos algo que realmente não existia. Acabou com a mesma rapidez que começou, pelo simples ímpeto de estarmos carentes e não sermos maduros o suficiente para admitir isso. Ao invés de maturidade, fizemos falsas juras de amor que logo se comprovaram tão vazias quanto o próprio vazio da solidão.

E então, você simplesmente se sente um verdadeiro zero à esquerda. Mas não é isso que importa. Você precisa de maturidade e de sinceridade para com seus próprios desejos e vontades antes de “precisar” de qualquer tipo de relacionamento. Você não pode marcar um dia no seu calendário e simplesmente dizer: “Bem, nesse dia eu vou encontrar o amor da minha vida” – se você fizer isso, tudo o que você encontrará será desilusão.

Seu amor simplesmente aparecerá na fila do pão ou em uma caminhada pelo parque. Você não saí à procura dele e ele também não sai à sua procura. O amor é o encontro e não a busca. Então, na próxima vez que se pegar em pensamentos como os que descrevi aqui, anote: O que você precisa não é de um amor. O que você precisa é de um pouquinho de maturidade.

cxc

Anúncios

Um comentário sobre “Talvez você não precise de um amor, talvez você só precise de um pouco de maturidade

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s