Mexendo no jardim

Tudo nos leva a crer; No meio de tantas partidas de xadrez; Que o grande ponto da vida só pode ser; Esse negócio todo de ganhar e perder;   Hoje nem perdi e nem ganhei; Plantei - para um dia poder colher; Me perdi e plantei; Me perdi e te ganhei;   Tantas sementes no... Continue lendo →

Anúncios

Um texto para ler quando você se sentir “indiferente”

Dizem por aí que o oposto do amor não é o ódio, mas sim a indiferença. Nosso ódio nada mais é do que nossa própria confusão, no meio de sentimentos reprimidos por uma agressividade selvagem que nos foi tirada quando nos vimos obrigados a viver em sociedade. Quando nos tiraram das selvas, quando nos obrigaram... Continue lendo →

Eu, aos teus pés, não lhe imploro

Eu, aqui de joelhos, me vejo novamente jogado aos teus pés, como estivera desde antes do meu nascimento. Desta vez, entretanto, não lhe imploro nada. Me lanço aos teus pés pois assim é a minha própria natureza. Desta vez, entretanto, diferente do que foram tantas outras vezes, não coloco nenhuma palavra em tua boca. Calo-me,... Continue lendo →

Mergulha-me se for capaz

Se você não pode se encontrar quando olha nos meus olhos, ainda que aborrecidos, estais realmente perdida. Se você não se encontrar quando mergulha em meus olhos, farei com certeza que eles não sejam um lago aberto. Meus olhos são um rio perigoso, cheio de pedras e correntezas, os quais não permitem à aproximação da... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑