Às vezes esperamos pelo outro, mas o outro não vem

ela nao vem

Tem olhado muito para o relógio? Tem se perdido em seus próprios pensamentos enquanto está no banho? Está guardando seu coração, seus sentimentos, seu corpo e todo o amor que reside em você? Guardando para si até mesmo toda aquela energia negativa da qual você precisa desesperadamente se livrar? Tem decisões que precisas fazer em conjunto? Você está esperando que alguém volte, segure sua mão e lhe diga apenas a verdade?

Bem, talvez o outro pelo qual tu esperas não volte não, por uma infinidade de motivos. Talvez o orgulho do outro torne-o imóvel ou ele simplesmente tenha se tornado indiferente diante de si próprio. Talvez você esteja olhando para o relógio sozinho, e esteja apenas imaginando sombras na parede, tão inexistentes quanto fantasmas. Talvez o outro esteja até mesmo esperando para ver se não há algo melhor, voltando somente se descobrir que não há.

Esse outro talvez tenha lhe dito que jamais lhe abandonaria, antes de lhe abandonar por motivos inócuos. E você continua olhando para o relógio, esperando que ele cumpra ao menos uma das infinitas promessas não cumpridas por ele proferidas. Ás vezes, as promessas podem ter sido vazias. Como você se sente em relação a isso? E o que você pretende fazer em relação a isso?

Não permita que seu coração seja o plano B, C ou D de ninguém. Quebre todos os relógios que estiverem à sua volta e espante todas as sombras fantasmagóricas de tua parede. Não se prenda ao outro se o outro não está ali, e “nem aí”. O outro não está “aqui” pelos seus próprios motivos, que ainda que questionáveis, devem ser plenamente respeitados. Se o outro que distância, espaço ou simplesmente não quer nada, não faça nada para influenciar sua decisão. Permita que ele sinta. Permita que ele respire. Permite que ele quebre suas promessas e até mesmo suas pernas, mas absolutamente não permita que a desolação e o descontentamento sejam sua realidade. Em hipótese nenhuma carregue em seus ombros o preço da passividade do outro. Não se frustre com o outro por ele ser quem ele é. Você só estará fazendo mal a si próprio, diante da imobilidade dos desinteressados.

cxc

Anúncios

3 comentários sobre “Às vezes esperamos pelo outro, mas o outro não vem

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s