Sobre homens & pedras

456546456

Bem, posso dizer que ao longo do tempo eu vivi inúmeras vidas, algumas das quais me pertenciam e algumas das quais eu jamais poderia querer tomar posse. Em todas essas vidas (e falo de muito mais do que as sete vidas de um gato) eu vi e aprendi muita coisa. Talvez tenha ganho mais do que perdi, ou talvez o próprio conceito de ganhar seja inócuo e abstrato.

Sempre vi em mim mesmo uma rocha: Inabalável, indestrutível. Pensava que quando eu caísse no chão, provavelmente eu o destruiria. Não existem portas ou janelas que não possam ser partidas de alguma forma por uma pedra. Descobri, entretanto, que eu nunca fora pedra, mesmo quando pensava que poderia ser. Um homem sempre é um homem, ainda que imagine a si mesmo como uma pedra, uma chama ou um leão da montanha.

Quando percebi que não era pedra, decidi me transformar em uma. Eu não queria ser brisa, nem queria ser flor, nem queria ser homem: Se eu me tornasse uma pedra, isso bastaria. As pedras não choram, não sentem dor e não precisam calçar sapatos pela manhã. Pensava eu que me privando de meus próprios sentimentos eu talvez conseguisse algum dia tornar-me pedra. Fiz isso por todas as minhas vidas, em todos os cantos, com todas as pessoas.

O que eu descobri foi que eu poderia muito bem fingir ser uma pedra por quando tempo desejasse. Poderia machucar deliberadamente sem ser machucado. Poderia olhar para o sentimento alheio sem esboçar qualquer reação a ele. Poderia cair no chão e atirar-me em janelas. Mas você vê, um homem que finge ser pedra continua sendo um homem (e não um dos bons).

Talvez não seja possível transformar-me em um homem de pedra. Talvez eles só existam nos filmes e nos livros.

Mas eu aprendi minha lição: Assim como a pedra não pode tornar-se homem, o homem não pode tornar-se pedra. Veja só, pois eu nasci homem por algum motivo que desconheço – um homem que morrerá em alguns dias, meses ou décadas e não uma pedra imortal. Mas eu não invejo mais as pedras e tampouco desejo tornar-me uma. Me concentro apenas em ser um homem, ainda que não veja nada de mim nos outros homens que encontram por aí.

Talvez eles sejam todos feitos de pedra.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s