Você só encontra na sutileza da solidão

solidao

Eu sempre tentei manter uma distância saudável das pessoas. Nunca isso foi tanto sobre elas quanto tivera sido sobre mim mesmo: Você vê… Eu preciso de um tempo pra mim. Algumas horas por dia não seriam o suficiente. Alguns dias por semana não seriam o suficiente. Alguns anos de minha vida, embora tentadores, ainda parecem não ser o suficiente.

As pessoas não apreciam a solidão, pois não a entendem. Se você passa algum tempo só, a solidão começa a conversar com você. É algo assustador no começo, mas logo torna-se encantador. A solidão é o seu mais íntimo amor, algo que não podes compartilhar com ninguém. Quando só, consigo me desmontar e montar de novo, trocando peças velhas e passando óleo nas engrenagens. A solidão é o que precisamos para que possamos nos reinventar sempre.

Isso não quer dizer que eu não queira estar perto das pessoas. Todos os dias eu saio para almoçar fora ou pego o café da manhã em algum lugar perto de casa. Gosto de ver as pessoas, gosto de pensar sobre o jeito que elas agem e gosto de ouvir o que elas tem a dizer. Acima de tudo, aprecio a magia da distância. Ninguém é encantador quando está perto demais. A solidão é o que lhe separa do resto da humanidade: Nela, tu se encontras. Nela, tu não se confundes com o outro. Então porque nos disseram, durante todas as nossas vidas, que a solidão era algo ruim?

Você provavelmente já ouviu coisas do tipo “Ei, se você continuar assim, provavelmente continuará sozinho”. Bem, isso pode soar como uma ameaça ou como um temor para alguém que não conhece a solidão. Aqueles que a conhecem, aqueles que viajam por dentro deles próprios, nunca tem medo de estarem verdadeiramente sozinhos. A solidão é uma fuga particular para dentro de nós mesmos, em nosso pequeno espaço no qual jamais seremos alcançados. O que há de ruim nisso?

Não, não se deixe enganar sobre a solidão. Não permita que ela seja teu medo. Explore-a. Explore-a, como se fosse um corpo desnudo que tocas pela primeira vez. Leve a solidão para a cama. Entorpeça-se dela. Daí, então, finalmente verás… Que a vida não é aquilo que acontece do lado de fora, mas sim aquilo que acontece do lado de dentro. As ofensas e os julgamentos daqueles que dizem lhe conhecer ficam pequenas, insignificantes, nulas. A única pessoa que pode conhecer-te és tu mesmo.

Não lhes dê ouvidos.

Ouça a ti mesmo, naqueles momentos de lucidez que só a solidão pode oferecer a ti.

Pois tu é um, quando estás com outras pessoas. Consegues rir com elas. Isso é normal, quase redundante. Mas tu só és tu mesmo, quando consegues estar contigo mesmo. Tu só te conheces na tua habilidade de rir sozinho, assim tão despretensiosamente.

Anúncios

ComentAnderson

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s